Cruzeiro x América

Em 08/09/2016 10:43

Cruzeiro x América

Cruzeiro e América fazem um grande clássico na nossa querida Minas Gerais. O Coelho é considerado por muitos como uma asa negra do Cruzeiro pois sempre que se enfrentam temos certeza de partidas muito acirradas.

             Ao longo da história os clubes se enfrentaram 360 vezes com vantagem Celeste, são: 147 vitórias; 108 empates; e 105 derrotas. O Time do Povo marcou 608 gols e sofreu 497.

            Pelo campeonato Brasileiro foram poucos jogos, apenas 13. O Cruzeiro venceu 3 partidas, o América apenas 1 e foram 9 empates no no total, mostrando assim o equilíbrio do confronto.

            Curiosamente, apesar de ser um clássico estadual Cruzeiro e América disputaram apenas 3 finais em toda a história: a América venceu as finais do Campeonato da Cidade de 1922 e a Copa Sul-Minas de 2000; já o Cruzeiro venceu a final do Campeonato Mineiro de 1992.

Histórico dos jogos:

 

Data

Placar

Torneio

24/10/71

Cruzeiro 0x0 América

Campeonato Brasileiro

09/09/72

Cruzeiro 0x0 América

Campeonato Brasileiro

09/09/73

Cruzeiro 1x0 América

Campeonato Brasileiro

02/12/73

América 2x2 Cruzeiro

Campeonato Brasileiro

18/05/74

Cruzeiro 2x2 América

Campeonato Brasileiro

30/10/77

Cruzeiro 2x2 América

Campeonato Brasileiro

02/04/78

Cruzeiro 4x1 América

Campeonato Brasileiro

03/10/98

Cruzeiro 4x1 América

Campeonato Brasileiro

07/10/00

Cruzeiro 1x1 América

Campeonato Brasileiro

15/08/01

Cruzeiro 0x3 América

Campeonato Brasileiro

18/06/11

América 1x1 Cruzeiro

Campeonato Brasileiro

18/09/11

Cruzeiro 0x0 América

Campeonato Brasileiro

28/05/16

Cruzeiro 1x1 América

Campeonato Brasileiro

 

Jogo em Destaque

 

            Em 1998 o Cruzeiro montou um excelente elenco para finalmente conquistar o Campeonato Brasileiro. Foram várias contratações de peso: Muller; Valdo; Djair; e Marcelo Djean. Isso somado

jogadores como: Dida; Gottardo; Ricardinho; Marcelo Ramos; Alex Alves; e a grande revelação do ano Fábio Júnior.

            O começo do Campeonato foi péssimo para o Cruzeiro perdendo muitos pontos, principamente contra times pequenos no Mineirão, chegando próximo à zona de rebaixameno. Porém a equipe começou uma grande reação no campeonato em busca da classificação às quartas-de-finais. Nesse percurso houve um clássico contra o América no Mineirão.

            Houve muita apreensão entre os cruzeirenses, pois todos sabíamos das dificuldades de enfrentar o Coelho e essa vitória essa essencial nas pretensões Celestes dentro do Brasileirão.

            Mais de 20 mil pessoas compareceram ao Mineirão naquela noite de sábado para acompanhar o clássico. O Cruzeiro utilizou o místico uniforme todo branco, para dar sorte. O primeiro tempo foi muito truncado com poucas oportunidades de gol, as defesas estavam se sobressaindo. Mas aos 38 minutos do primeiro tempo, Gustavo foi à linha de fundo pelo direito e rolou a bola para o meio da grande área, de primeira Muller bateu no canto direito de Gilberto para inaugurar o placar.

            No segundo tempo o Coelho voltou pressionando em busca do empate e de uma reação na partida e aos 11 minutos alcançou seu objetivo. Cruzamento da direita e Dimba se antecipou à zaga e mandou de cabeça para os fundos das redes. Tensão no Mineirão.

            À partir desse momento o Cruzeiro virou um rolo compressor ofensivo e encuralou o América em seu campo de defesa. Essa pressão surtiu efeito aos 20 minutos quando novamente Gustava serviu à Fábio Júnior que tocou a bola desviando do goleiro e desempatando o jogo. O Maior de Minas continuou com o ritmo forte ampliou o placar com Gilberto aos 28, em rebote de bela jogada de Alex Alves pela ponta esquerda. Mas ainda havia tempo para o gran finale. Aos 47 minutos, Ricardinho pega a bola de fora área e manda uma bomba no ângulo de Gilberto, marcando um golaço e transformando a vitória em goleada.

            A mística da camisa branca funcionaria mais uma vez e o Cruzeiro seguiu firme para uma classificação épica às quartas-de-final. Infelizmente ficamos sem o tíulo na final, porém essa campanha rendeu boas histórias e feitos memoráveis.   

           Por: Mateus Batista



Mais estatísticas




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads