A importância de vender bem

No atual momento, clube precisa de caixa

Em 30/06/2020 12:26

A importância de vender bem

Em momento de crise, é importante ter como fazer dinheiro.

Não necessariamente vendendo imóveis, como chegou a ser ventilado, mas alguma forma de fazer até mesmo os próprios imóveis serem rentáveis.

Cessão para empreendimento, venda, aluguel, tudo isso é possível.

Contudo, no esporte, a moeda mais vista e valorizada é o atleta.

No atual momento do clube, os jovens são os mais visados.

Mas não é porque estamos vivendo um momento financeiro ruim, muito por conta da diretoria passada, que devemos vender atletas promissores a preço de banana.

Não é somente porque o dólar ou o euro estão em alta, que devemos aceitar qualquer oferta.

Tudo deve ser feito com os pés no chão.

Como disse Ricardo Drubsky, diretor de futebol do clube, o Cruzeiro tem que voltar a ter a fama de bom vendedor.

Há anos, o Cruzeiro era visto literalmente como Raposa, pois fazia "negócios da China", trocando dois por cinco, um por dois e dava certo.

Vai ter muito clube "urubuzando" o Cruzeiro achando que qualquer esmola tira jogador daqui.

Não será bem assim, apesar de que a venda de Edu ainda não "desceu".

Em época de pandemia, sem jogos, sem torcida, sem renda com sócio, o jeito é se reinventar.

O clube precisa de caixa para pagar as despesas fixas mensais, dívidas na Fifa, e ainda se reforçar.

Estão chegando duas joias do interior paulista: Gui Mendes, do Ituano, e Claudinho, da Ferroviária.

São apostas de Enderson Moreira para o futuro, não tão distante assim.

 

Por: João Vitor Viana



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads