ENFIM, VITÓRIA!

Na estreia de Ney Franco, Cruzeiro vence o Vitória e quebra sequência negativa na Série B.

Em 12/09/2020 12:03

ENFIM, VITÓRIA!

Parecia outro time em campo, o ânimo foi outro e a entrega falou mais alto, o Cruzeiro enfim, consegue conquistar os três pontos e aliviar o torcedor que já estava angustiado com o futebol apresentado nos últimos jogos.

 Para a partida, nada de Cabral ou Filipe Machado, Jean foi o escolhido para fazer a dupla de volantes com Jadsom já. Diferente dos outros jogos, na primeira etapa o Cruzeiro teve uma postura diferente que chamou à atenção. O time estava mais compacto, pôde-se observar também que a organização em campo melhorou muito em vista do que antes era apresentado. O Cruzeiro pressionou a equipe do Vitória por mais tempo, porém, ainda faltou mais agressividade para abrir o placar.  Aos 29 minutos, em dividida pela bola, o lateral direito Raul Cáceres levou a pior e precisou ser substituído, com isso, o garoto Rafael Luiz entrou para o jogo. Destaque para Matheus Pereira na lateral esquerda, o garoto tem mostrado personalidade e vem se destacando neste setor do campo e, pelo visto, por hora encontramos a solução para o lado esquerdo. Algo que incomodou foi a quantidade de escanteios desperdiçados pela Raposa no primeiro tempo: ao todo 6 escanteios cobrados sem que levasse algum perigo a equipe baiana.

 Para o segundo tempo, Ney Franco promoveu uma mudança diferente no meio campo, Régis entrou para a vaga de Jadsom e Marcelo Moreno saiu para a entrada de Thiago. O desespero já estava batendo, o Cruzeiro martelava, tentava de todas as formas e a bola não entrava. Quando aos 32 minutos, após cruzamento de Arthur Caike, Régis cabeceou para o gol abrindo o placar para A Raposa. A intensidade do time Celeste melhorou significativamente com as mudanças do técnico Ney Franco e o volume de jogo da equipe aumentou bastante. Mas, nos instantes finais o time baiano começou a incomodar e levar perigo ao gol do Fábio no entanto, felizmente o Cruzeiro conseguiu segurar o resultado e conquistar os tão esperados três pontos.

Não dá para negar que o foi um Cruzeiro totalmente diferente. Claro, ainda é cedo para falar do trabalho de Ney Franco mas o técnico fez mudanças que sem dúvidas ajudaram muito na partida. Considerações importantes do jogo foi o volante Jean voltou muito bem e Régis, que não pode ser banco nessa equipe. Quanto a Henrique e Cabral, esperamos não ver tão cedo!

O espirito é esse Cruzeiro, que mantenha essa pegada para as próximas partidas.

Por: Vívian Rafaelly.

 



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads