De olho num padrão

Time com Ney Franco tem uma postura diferente. Treinador diz que essa será a tônica do time

Em 12/09/2020 13:05

De olho num padrão

Além de um time ofensivo - o que não vinha acontecendo com Enderson Moreira -, terá Ney Franco que dar um padrão tático ao time. Com apenas dois dias de treinos, viu-se um time um pouco melhor, mais focado, embora os erros individuais permaneçam. Contudo, não há dúvidas que algumas peças se mostram essenciais ao time, como o volante Jean, o lateral Matheus Pereira e o meia Régis. Aliás, esses três parecem formar uma "espinha dorsal" interessante e que faz com que o time tenha uma desenvoltura boa defensiva e ofensivamente, principalmente pelo lado esquerdo. Cito ainda o jovem Airton, que também é uma boa válvula de escape, mas que precisa trabalhar a finalização.

A triunfo sobre o Vitória deixou claro algumas deficiências, mas deixou o torcedor satisfeito com algumas ações. A primeira delas, o número de finalizações. A segunda, a boa postura pelos lados do campo e arrancadas de Airton. Contudo, falta melhorar o desempenho defensivo, diminuir a distâncias das linhas do campo e conseguir tirar dos atacantes o melhor de cada um. Nem Moreno nem Thiago renderam com Enderson. Espera-se mais com Ney, até pelo fato de o treinador ter declarado que a postura ofensiva será uma tônica do time com ele no comando.

“Falando de campeonato, da classificação, de números, não dá para (o Cruzeiro) jogar de outra maneira que não seja uma equipe que procure o gol intensamente, o jogo inteiro. Esse é o princípio. Por isso que eu quis treinar na quinta-feira para colocar essa ideia de jogo. Esse jogo hoje, embora seja de campeonato, valendo três pontos, eu ousei para colocar a identidade que queremos para o Cruzeiro”, projetou. “Com essa vitória, cria-se um ambiente para a gente trabalhar com mais tranquilidade, para que no próximo jogo a gente tenha mais qualidade na posse de bola e nesse aspecto técnico”, disse. “A gente espera colocar mais ainda esses princípios de marcação alta, para que a gente possa ter uma equipe que, principalmente dentro de casa, não deixa o adversário ter a possibilidade de jogar”, complementou.

Para o próximo jogo, Ney Franco não terá Marcelo Moreno, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. O boliviano não tem jogado bem e ele tem se cobrado bastante. Prova disso é a reação que teve quando foi substituído diante do Vitória. Insatisfeito consigo mesmo, mostrou irritação por sua atuação. Moreno busca sua melhor forma e ritmo. Desde que chegou, fez apenas dois gols e tem estado abaixo de todas as outras passagens pelo clube. A partida contra o CSA será sábado, 21h, em Alagoas. 

 

 



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads