O último acorde

Cruzeiro se prepara para o jogo derradeiro do ano. Equipe será formada por reservas

Em 28/11/2018 14:35

O último acorde

O Cruzeiro está em ritmo de festa, ritmo de férias... bem por aí. Tanto que no último desafio do ano, contra o Bahia, fora de BH, Sidnei Lobo levará a campo atletas considerados reservas. Mais uma oportunidade de observar alguns jogadores, que não tiveram tantas chances no ano, já prevendo o aproveitamento ou não de um ou outro no ano que vem. Mesmo sendo uma equipe alternativa, uma coisa é certa: Marcelo Hermes não será observado. Pode até fazer parte da delegação. Mas não foi aprovado pela comissão técnica e não fica no clube no ano que vem. Patrick Brey aproveitou as chances que teve e deverá ser mais utilizado no ano que vem.

O time que deve encarar o Bahia terá Rafael; Ezequiel, Cacá, Manoel e Patrick Brey; Lucas Romero, Éderson e Lucas Silva; David, Raniel e Sassá. Escalação bem diferente do que o torcedor está acostumado a ver. Aliás, fiquem de olho nesse menino Cacá. É uma jóia da base! Ederson e Lucas Silva, com contrato até o meio do ano, terão mais uma chance de mostrarem que podem ficar. Aliás, é consenso interno no Cruzeiro que Lucas Silva fique no clube pelo menos até o final de 2019. O Real Madrid será procurado para que o contrato de empréstimo dele seja estendido novamente. Sem chances na equipe merengue, não deverá haver dificuldades em liberá-lo mais uma vez. Aliás, o Cruzeiro trabalha pela permanência de Lucas Silva principalmente pelo motivo de possivelmente liberar Bruno Silva nesse fim de ano. Ele é o atleta mais procurado do Cruzeiro, ainda que não tenha feito um bom ano. O Cruzeiro estuda envolvê-lo em alguma troca de jogadores, principalmente buscando reforçar suas laterais, meio-campo e ataque.

Moedas de troca

Itair Machado tem dito sempre que o Cruzeiro é uma grande vitrine, uma grande marca. Por isso mesmo, os empresário vêm com tudo em abertura de janela. Vários jogadores foram oferecidos e o clube trabalha com a possibilidade de usar atletas sondados como moedas de troca. Afinal, o grupo celeste possui, hoje, mais de 45 atletas, entre os que hoje estão na Toca e os que estão emprestados. Assim, é possível fazer, talvez, uma composição em dinheiro, mas envolvendo principalmente atletas que não interessam à comissão técnica para o ano que vem. Manoel, Bruno Silva e Marcelo Hermes são algumas dessas moedas. Este último aliás, o torcedor pode perguntar, está, sim, emprestado ao Cruzeiro. No entanto, o Maior de Minas tem a possibilidade, se assim quiser, de renovar o vínculo dele por mais um ano e emprestá-lo a algum clube. Ou seja, Marcelo Hermes pode ser uma moeda de troca do Cruzeiro, que pode exercer essa cláusula até o dia 31 de dezembro. Nos bastidores do clube é quase certo que o Cruzeiro renovará com Marcelo Hermes, ainda que não o aproveite para o ano que vem, justamente para envolvê-lo em alguma negociação. Ezequiel, que não é nem de longe o lateral dos sonhos da torcida, também deverá deixar o clube. Em 2018, o Bahia, próximo adversário do Cruzeiro, aliás, tentou levá-lo, mas não houve acerto à época quanto ao percentual de salário que seria pago. Enquanto o Cruzeiro queria que o Bahia pagasse 100%, o clube baiano ofertava algo entre 40 e 50%. Para 2019 as conversas podem mudar de "status", até porque o clube mineiro busca alternativa para aquele setor.

Por: João Vitor Viana



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads