Túnel do tempo

Há 15 anos, a Tríplice Coroa era conquistada

Em 28/11/2018 20:51

Túnel do tempo

Há exatos 15 anos, a torcida do Cruzeiro vibrava com a vitória do Maior de Minas sobre o Paysandu, no Mineirão, resultado que rendeu a Tríplice Coroa ao clube. Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Brasileiro: tudo conquistado no mesmo ano, sob a batuta de Vanderlei Luxemburgo, mas orquestrado em campo por Alex, o eterno camisa 10 celeste.

Ano inesquecível. Muitos torcedores lembram de 2013 e 2014, anos também muito bons, de conquistas ímpares e um futebol vistoso. Mas o time de 2003 foi espetacular, bem parecido àquele dos anos 1966, quando Tostão e cia. levaram a Taça Brasil. ou àquele time que conquistou a América em 1976. Alex foi um gigante! Ao lado de Aristizábal, Maurinho, Leandro, Cris, Dracena, Zinho, Deivid, Gomes e tantos outros, brilhou na sua maior intensidade, no melhor ano de sua carreira no futebol. Uma pena que no ano seguinte esse esquadrão não conseguiu repetir as belas atuações de 2003, sendo eliminado na Libertadores. 2004 era para ser o ano da consagração, ainda mais com as chegadas de Rivaldo e Guilherme, o primeiro, o melhor jogador do mundo pouco tempo antes.

Mas 2003 foi um ano espetacular. O torcedor do rival tentava nos cutucar, tentava achar defeitos. Falavam, às vezes de Recife e Wendel, dois pontos mais frágeis do time de Luxa. Mas em vários jogos eles passaram de coadjuvantes a protagonistas. Ou seja, até o nosso elo mais fraco, por vezes, foi forte. E aquele time era praticamente imbatível, por mais que a imprensa paulista quisesse por o Santos no mesmo nível. Não estava e jamais estaria. Eles até tinham Diego e Robinho em alta, tanto que no ano seguinte foram campeões. Mas o Cruzeiro não tinha só dois. Na verdade, não tinha três, não tinha quatro, não tinha cinco. Era mais de uma dezena de jogadores importantes. Tanto foi, que os gols diante do Paysandu, naquele 30 de novembro, foram de dois reservas: Zinho e Mota. Um ano que Alex fez 39 gols em 67 jogos, que Ari fez 25 gol somente no Brasileiro. E quem tem boa memória, um ano que Alex, no último jogo, fez cinco gols contra o Bahia, na Fonte Nova, numa vitória acachapante por 7 a 0. 

Quem puder, veja os gols no Youtube, reveja o que foi um time avassalador. Hoje temos um grande time, hexacampeão da Copa do Brasil. Mas ter um time como aquele...difícil encontrar no Brasil em um futuro de curto e médio prazo. E vou além: em 2003, o Cruzeiro não foi o melhor time do Brasil, foi o melhor time do mundo.

Por: João Vitor Viana



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads