Bastidores quentes

Enquanto atual diretoria tenta equacionar dívidas, ex-presidente alfineta. Uai, Gilvan?

Em 08/02/2019 19:20

Bastidores quentes

                                                                                     

Os bastidores do Cruzeiro andam bem quentes.

A atual diretoria, buscando mudar a fama que o Cruzeiro ganhou nos últimos tempos, a de mal pagador, tenta equacionar as dívidas.

Por outro lado, o ex-apoiador e agora, adversário, Dr. Gilvan de Pinho Tavares, alfineta.

O ex-presidente, aliás, têm ido à mídia sempre para questionar as alternativas que a nova gestão vem fazendo para sanear o clube.

Atitude, aliás, muito diferente de quando ele presidia o clube.

O torcedor bem lembra que nos momentos ruins, ele e Bruno Vicintin simplesmente sumiam.

Aparecia, no máximo, um diretor de futebol para dar alguma satisfação.

No entanto, agora de fora, o ex-presidente tenta criar problemas para a atual gestão.

E continua sem esclarecer os diversos contratos e dívidas advindas de seu mandato, como o "Caso Latorre", por exemplo.

Para jogar as coisas no ventilador e dar palpite, Dr. Gilvan fala em alto e bom tom.

Nem sempre entendível, haja vista a dicção um tanto quanto deficiente.

No entanto, no nosso modo de entender, não é hora de ficar jogando as coisas no ventilador.

O Cruzeiro tem que buscar, sim, soluções para equacionar dívidas e sair do sufoco.

Aliás, muito desse sufoco foi criado justamente por falhas na administração do próprio Dr. Gilvan.

Tudo bem que ele pegou uma herança maldita de gestão Perrella.

Mas daí a triplicar a dívida e não esclarecer uma série de situações, é muito complicado.

Para se administrar um clube não é preciso ser somente torcedor ou um profissional de sucesso.

Dr. Gilvan, sabemos, ficou muito bem de vida sendo um advogado reconhecidamente competente.

Mas quanto à sua administração - e aqui coloco o Bruno Vicintin e toda a cúpula da época junto - o teto é de vidro.

A torcida clama para que as alternativas criadas resultem numa saúde melhor.

E, principalmente, que campanhas de Marketing sejam feitas de forma incessante junto ao torcedor.

Parcerias com a própria torcida acaba sendo uma jogada bacana em todos os momentos.

Será assim com o novo patrocinador master, o que não impede que outras ações, envolvendo inclusive páginas e perfis em redes sociais sejam feitas.

O Cruzeiro precisará sempre de sua torcida, seu maior patrimônio.

E aqueles que julgam ter alternativas melhores, que acreditam que as ideias da nova gestão são ruins, que apresentem as suas.

Com todo o respeito, nos seis anos que Dr. Gilvan ficou à frente do time, embora tenhamos vencido quatro campeonatos importantes, teve falhas.

Algumas graves.

E Gilvan não pode fazer dos títulos um escudo para esconder essas falhas.

E no meu modo de ver, como cruzeirense que é, deveria apresentar alternativas melhores.

Ficar só falando mal em nada ajuda.

Como não ajudou deixar uma dívida tão complicada para a atual gestão.

Gilvan atirou a pedra...

...mas o teto dele é completamente feito de vidro.

 

Por: Raposo Sensato 



Últimas Notícias

Em 25/04/2019

150 dias depois...

150 dias depois...

Em 24/04/2019

Notas da Toca

Notas da Toca




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads