Agiliza Zema!

Cruzeiro entregou ofício ao Governador requerendo o controle do Mineirão. Bastidores esquentam!

Em 09/04/2019 16:02

Agiliza Zema!

                                                                                      

A gestão Gilvan de Pinho Tavares iniciou uma animosidade incrível com a Minas Arena anos atrás. sem consenso sobre aquilo devido, a concessionária pleiteia valores na justiça e, na semana em que o Cruzeiro faz dois jogos decisivos, inclusive de final de campeonato, seu presidente vem a público falar de assunto que deveria ser discutido entre as partes ou na justiça. E mais uma vez vê-se uma briga pela imprensa, o que em nada ajuda o clube.

De um lado fala-se em dívida de R$ 26 milhões. O Cruzeiro reconhece uma dívida de R$ 350 mil, a ser quitada, e desconhece outras, da gestão anterior. Itair Machado, inclusive, disse que 25% da renda dos jogos do Maior de Minas sempre são endereçadas a uma conta judicial para que, ao final do imbróglio, caso o Cruzeiro seja devedor, já faça o pagamento. "Há cerca de R$ 10 milhões lá", disse o vice-presidente de futebol do clube em uma entrevista a uma rádio.

No entanto, há como resolver tudo isso: a Minas Arena poderia sumir. Literalmente, acabar. Para isso, necessário é que o governador do Estado, Romeu Zema, passe ao Cruzeiro ou mais algum interessado em concomitância, o controle da gestão. Há anos o Estado controlada, através da Ademg, mas depois da reforma para a Copa do Mundo a Minas Arena assumiu o posto, com contrato até 2037. Esse contrato pode ser finalizada a qualquer tempo, sendo preenchidos aquilo exposto expressamente em contrato.

Por causa dessa brigas infindáveis pela imprensa, o Cruzeiro entregou m ofício ao governador há alguns dias e aguarda por um desfecho. No ofício, o Cruzeiro se mostra favorável e apto a gerir o estádio e alerta para os erros que ocorrem na gestão da concessionária. Segundo a Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), "um diálogo está sendo feito com os atores envolvidos". 

Palavras do Itair

- Dívida: "A nossa gestão deve R$ 350 mil, que vão ser pagos. O outro valor, o Cruzeiro ainda não deve, porque está sob júdice, um valor, se eu não me engano de R$ 12 milhões, mas a maioria já está bloqueado, porque o Cruzeiro tem depositado 25% da renda e com isso, já temos quase R$10 milhões na Justiça. Então, é fácil de resolver".

- Ofício ao governador: "Estivemos com o governador, há 15, 20 dias, entregamos ofício, explicando toda a situação, explicando que o Cruzeiro quer administrar o Mineirão. Pra ele levantar os erros que tem lá, acabar com o contrato dessas empresas – inclusive uma delas é da Lava-Jato, não sei falar qual".

- Copa América: "O contrato diz que Cruzeiro não tem que abrir mão por causa da Copa América. E cada jogo que o Cruzeiro deixar de jogar lá eles terão que pagar R$ 2 milhões".

- Gestão dividida como rival: "Isso aqui acho que é impossível. Depende das pessoas. Teria que ter bom relacionamento com o Atlético. E nós não temos. Conversam uma coisa com a gente e depois mudam. Várias vezes desafiamos a Federação a propor renda divida, público divido... Que dia que ela manifestou? Porque ela rege a cartilha do lado de lá. Mas não é momento. É semana de clássico. Queremos que esse jogo seja, realmente, um clássico maravilhoso!".

 

Por: João Vitor Viana

 

 



Últimas Notícias

Em 25/04/2019

150 dias depois...

150 dias depois...

Em 24/04/2019

Notas da Toca

Notas da Toca




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads