O caminho para o título

Cruzeiro tem pontos fortes que atingem justamente algumas fragilidades apresentadas pelo Flamengo nos últimos jogos

Em 27/09/2017 10:45

O caminho para o título

Nesta noite, as mãos do volante Henrique, capitão celeste, podem erguer a taça de Pentacampeão da Copa do Brasil, mas para isso é necessário passar por um adversário difícil: o Flamengo. A equipe carioca apresentou algumas fragilidades ao longo da temporada e o Cruzeiro pode explorá-las.

Na eliminação da Libertadores para o San Lorenzo, ainda na primeira fase da competição, o Flamengo sofreu a virada dos argentinos em dois lances de bola aérea. Contra o Santos, pelas quartas de final da Copa do Brasil, a equipe carioca perdeu por 4 a 2 e quase foi eliminada no litoral paulista. Três dos quatro gols do Santos saíram de cruzamentos.

No Maracanã, contra o Cruzeiro, a principal chance criada pela equipe celeste quando o placar ainda estava zerado foi com Alisson, justamente em um cruzamento em diagonal de Diogo Barbosa, mas o goleiro Thiago defendeu a queima roupa.

Frágil neste tipo de lance, o Flamengo também tem nos cruzamentos uma de suas principais armas. O rubro-negro carioca é a equipe que mais lança bolas nas áreas adversárias no Campeonato Brasileiro, com 713 cruzamentos.

Outro ponto frágil do Flamengo é a baixa confiança em seus goleiros, que vivem temporadas instáveis. Atento a isso, o Cruzeiro marcou seu gol no Rio de Janeiro a partir de um chute de fora da área de Hudson, que o goleiro Thiago rebateu nos pés de Arrascaeta. O uruguaio não perdoou.

Na grande decisão, a equipe carioca terá Alex Muralha sob suas traves. Ex-jogador do Figueirense, o goleiro foi muito criticado por suas últimas atuações. Um fator que eleva a confiança celeste em chutar ao gol é que o Cruzeiro é o time com mais finalizações certas no Brasileirão, com 141. Ou seja, finalizar de fora da área pode ser uma boa opção, principalmente com Thiago Neves que já finalizou certo 40 vezes no Campeonato Brasileiro e é o melhor neste quesito em toda a competição.

O Cruzeiro precisa saber aproveitar os espaços entre as linhas de marcação carioca, que são largas. Se conseguir ganhar a segunda bola e pressionar o Flamengo, o time celeste tem tudo para conseguir a vitória e ser campeão. Por isso é importante que Henrique ou Hudson marquem Diego em cima e um deles sobre para brigar pelo rebote no meio-campo.

Na final, é hora do futebol de Robinho reaparecer. A criatividade e raça do camisa 19 tem feito falta nos últimos jogos, mas não há melhor momento para se reerguer. Robinho já demonstrou que tem capacidade de ser uma arma criativa importante para o Cruzeiro e tem a maior oportunidade de sua carreira de ser protagonista em uma decisão.

Na verdade, não importa como seja. O que importa é que o Cruzeiro seja Penta!

Vamos, Cruzeiro!!!

Por: André Mapa

 



Últimas Notícias