Cruzeiro vai à Santiago com situação similar a de 2014

4 anos mais tarde, maior de Minas encara La U no Chile precisando da vitória para seguir vivo na Libertadores

Em 16/04/2018 11:00

Cruzeiro vai à Santiago com situação similar a de 2014

Ainda faltam três dias para o jogo, mas após uma derrota frustrante na estreia do Campeonato Brasileiro para o Grêmio, nada melhor que virar a chavinha e concentrar no jogo mais importante da temporada até aqui. Nesta quinta o Cruzeiro vai até Santiago, no Chile para encarar a La U, com apenas um ponto conquistado em dois jogos, o maior de Minas vive situação delicadíssima na competição e em caso de derrota pode ficar a seis pontos da classificação, faltando apenas nove em disputa.

Situação bem parecida a vivida em 2014, na ocasião o time tinha somado só quatro pontos em quatro rodadas enquanto o Defensor era líder do grupo com 10 pontos e a La U já somava nove. Assim até mesmo um empate já eliminava o maior de Minas no Chile já eliminava o maior de Minas. Resultado foi uma vitória de 2x0, qua ainda assim não classificava a equipe. O Cruzeiro foi para a última rodada contra o Real Garcilaso, time mais fraco do grupo, precisando vencer no Mineirão e contar com outro tropeço da La U, ou uma vitória com diferença de gol suficiente para passar o saldo de gols do Defensor.

No fim das contas o Cruzeiro venceu fácil o Garcilaso e o outro jogo ficou empatado, classificando a equipe em segundo lugar. A situação de 2018 parece ser menos crítica pelo fato de só terem sido disputadas duas rodadas, porém no pior dos cenários, em caso de derrota na quinta e também uma derrota do Vasco contra o Racing na Argentina, os dois brasileiros podem ficar com apenas um ponto enquanto chilenos e argentinos vão à 7. Desta forma precisariámos tirar uma diferença de 6 pontos em apenas 3 rodadas, algo quase impossível.

Muitos vão lembrar também da Libertadores de 1997 quando o Cruzeiro perdeu as 3 primeiras rodadas, trocou de técnico, venceu as outras 3 e avançou. Naquela edição aliás comemoramos nosso segundo título da competição. Porém na época classificavam-se 3 times por grupo, o que deixava a situação menos preocupante, e mesmo assim, acredito que não seja preciso sofrer tanto.

O Cruzeiro tem time para ir ao Chile e vencer. Em caso de triunfo empatamos com os adversários com quatro pontos e recebemos eles na Toca III na próxima rodada com oportunidade de abrir vantagem. Duas vitórias contra um adversário direto não nos garantem na próxima fase, já que ainda teremos dois jogos complicados, contra o Vasco no Rio de Janeiro e contra o Racing em Belo Horizonte, mas deixa a classificação bem mais encaminhada.

Sabíamos que não seria fácil esta Libertadores, até porque o sorteio nos colocou em um dos grupos mais fortes, único grupo com 3 campeões e ainda com um campeão da Copa Sul Americana. Mas conquistar a América nunca foi fácil mesmo e se quisermos levantar o tri este ano precisaremos passar por duelos como este de quinta e ter total entrosamento entre time, técnico e torcida. Eu acredito no Cruzeiro, pois sei o peso desta camisa e acho que todos aqui também acreditam.

Por: Paulo Mota e Infozeiro



Últimas Notícias