Mano cai

Treinador comunica que não fica no clube. Pressão e falta de apoio da torcida foram determinantes

Em 08/08/2019 00:25

Mano cai

Mano Menezes não é mais técnico do Cruzeiro. Em comum acordo e numa conversa pós-jogo com membros da diretoria, a decisão foi tomada e o trabalho fica interrompido. Numa fase ruim, o treinador entendeu, assim como a diretoria, que para a situação não piorar é melhor mudar.

"Quero comunicar oficialmente que a gente interrompe o trabalho no Cruzeiro nesta noite. Entendemos que não podemos estender mais essa fase. São 18 jogos e isso não se sustenta. A decisão partiu de uma conversa de que as coisas podem piorar. Hoje o torcedor teve uma reação, que para mim teve um snetido. O torcedor não pode achar que a gente é burro. Hoje vem aos 47, depois aos 30. Isso afeta o grupo e poderia afetar ainda mais", disse, em pronunciamento.

Mano ainda afirmou que faz isso por respeito ao Cruzeiro, clube que gosta e que em outras oportunidades, o trabalho pôde ser feito e trouxe resultados. "Eu tenho muito respeito pelo Cruzeiro e não vou permitir que isso atrapalhe o clube e como as coisas estão acontecendo. Algo precisa ser mudado. Então a conversa foi nesse nível e entendemos que devíamos vir aqui e fazer esse comunicado. Acho que não temos muito a falar", declarou. "Vencer apenas um jogo em 18 é muito ruim. Eu respeito muito o Cruzeiro, respeito esse elenco e não podemos perder isso porque o resultado não vem. O treinador vive de uma teoria de futebol e, na prática, é executada pelos jogadores. E isso não tem vindo. Por isso é hora de mudar e vir um outro profissional, com outra mente, com outra filosofia", disse. "No futebol háinúmeros fatos e não têm todas as explicações. Não tivemos brigas, não tem desentendimento com jogadores. Não há problemas. Nós fizemos uma despedida que só nós sabemos. Sou responsável por aquilo que acontece dentro do campo. E foi dentro dessa parte que conversamos. O Cruzeiro precisa reagir", finalizou.

Mano não quis responder às questões do jogo: "Não sou mais o técnico do Cruzeiro. Não faz sentido falar de individualidades". 

Interino

O Cruzeiro terá, agora, que resolver quem vai comandar o clube diante do Avaí. Segundo o diretor de futebol, Marcelo Djian, o clube ainda não sabe o que vai acontecer. "Vamos conversar e ver se vai o auxiliar (James Freitas, já que Sidnei Lobo deverá sair com Mano) ou o técnico do sub-20 (Ricardo Rezende)", resumiu.

Por: João Vitor Viana



Últimas Notícias