Quando o time é gigante...

A realidade do futebol mineiro

Em 13/08/2019 13:58

Quando o time é gigante...

O técnico Rogério Ceni, há poucos meses, rejeitou treinar o rival aqui em Minas.

Preferiu ficar no Fortaleza e se consolidar como uma liderança e um nome importante na história do clube.

Tempos depois, recebeu a proposta de um gigante.

Do Cruzeiro.

Não pensou duas vezes.

Um time gigante, de torcida e de história não se pode negar.

Recusar o Espanyol é possível.

Recusar o Barcelona é inviável.

Rogério sempre falou que prefere ser chamado de burro por 60 mil a ser aplaudido por 2, 3 mil.

Afinal, é melhor jogar no Mineirão, num clube que tem oito milhões de torcedores.

A jogar naquele estádio do América.

É melhor guiar um time que tem tradição e taças no sangue.

A se aventurar num time, cuja história cabe numa mesa de escritório.

Bem-vindo, Rogério Ceni!

Como é bom tê-lo a favor.

Contra não tivemos tanta sorte.

Mas juntos certamente seremos mais fortes!

Por mais que a imprensa esteja puta com tudo isso.

Que ela esteja rasgando a cloaca de raiva.

Que ela esteja com aquela sensação de rejeição triplamente qualificada após o acerto do Cruzeiro com Ceni.

Mas se esta é a opção que a diretoria fez e o desafio que foi aceito por uma pessoa vencedora como jogador e, ao que parece, como treinador.

A torcida compra a ideia e vai junto com essa união.

Por: Raposo Sensato



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads