Derrota, choro e tensão

Cruzeiro perde de novo, não vence desde a 29ª rodada, está a dois pontos do Ceará e em situação crítica

Em 02/12/2019 23:23

Derrota, choro e tensão

O torcedor cruzeirense se apega àquilo que ainda é possível, mas esá cada vez mais difícil a situação. A permanência na Série A parece cada vez mais distante. Mesmo com o tropeço do Ceará, o Cruzeiro não conseguiu nem mesmo manter a distância para o time cearense. Nesta segunda-feira, o time de Adilson até que mostrou mais disposição que o de Abel, mas errou demais nos passes, nos cruzamentos, abusou da falta de aproveitamento nas bolas paradas e pouco chutou a gol. Se o gol é um detalhe para Parreira, para o Cruzeiro parece ser um carma. Não sai nem fodendo!

Com uma falha de arbitragem no primeiro gol - Ariel Cabral sofreu falta, não marcada - e, no contra-ataque, o Vasco marcou o gol, o jogo acabou sendo bem disputado, mas de poucas chances claras de gol. A cada erro no ataque a torcida da casa ou visitante se enchia de esperança de gol, que acabou não saindo. No final do segundo tempo, o Cruzeiro até teve chance de ao menos empatar, mas Fred, em vez de chutar, preferiu passar para Marquinhos Gabriel, que não passou e nem chutou. Marquinhos Gabriel, por sinal, que jogo ruim! Entrou, errou tudo, inclusive escanteio. Outra coisa que não deu para entender é ver David bater tiro esquinado. Nunca fez isso e mostrou-se, nesta segunda, o porquê. Atacante que não chuta, que toca para trás e que nem escanteio tem qualidade para bater. É bom Adilson rever a utilização dele e de outros jogadores.

Choro
Ao final da partida, Orejuela saiu chorando e não deu entrevistas. O capitão Henrique, que também não fez um bom jogo, nitidamente sentiu a derrota e conteve as lágrimas. Certamente deve ter chorado no vestiário, assim como outros atletas que gostam do clube e têm respeito pela instituição, que os dirigentes destroçaram nesta e na última gestões principalmente. Agora é acreditar em números e que nos males a gente ainda possa ressurgir. A cabeça já não está no lugar há tempos e vai saber como ela estará na quinta-feira, já que o Ceará joga na quarta-feira. Uma vitória dos cearenses praticamente decreta o rebaixamento celeste. É secar e torcer para que em Porto Alegre a gente não saia derrotado.

Por: João Vitor Viana



Últimas Notícias

Em 08/12/2019

Fim de um ciclo

Fim de um ciclo

Em 08/12/2019

Fim de um ciclo

Fim de um ciclo




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads