Ronaldo: Cruzeiro na UTI

Dono do clube esclareceu situações do clube na manhã desta terça-feira

Em 11/01/2022 11:44

Ronaldo: Cruzeiro na UTI

Ronaldo Fenômeno esteve na Toca da Raposa II na manhã desta terça-feira e concedeu entrevista aos jornalistas. Ele falou dos planos a médio, longo e curto prazos, afirmou que encontrou o clube em situação diversa da que acreditava e que vai honrar os compromissos assumidos.

Ronaldo ainda afirmou estar motivado em seguir com uma gestão eficiente e sustentável, agradeceu ao torcedor e aos jogadores pelo apoio e que espera que o clube cumpra o planejamento traçado. O principal objetivo: subir para a Série A em 2022.

Confira abaixo os principais trechos da entrevista de Ronaldo:

Fábio

"Entendemos a importância dele para o clube. Fizemos uma oferta dentro daquilo que entendíamos justo, mas infelizmente não conseguimos o acordo. Sempre será ídolo e deixou marcada a sua história, mas precisamos virar essa página Nenhum atleta é maior que o Cruzeiro". 

Objetivo principal

"O que vamos buscar é sanear o clube. Encontrar esse equilíbrio de receita e custo. É o nosso primeiro desafio. Logicamente, num cenário dá antecipadas receitas, temos que buscar novas fontes. Isso não quer dizer que não vamos ter uma equipe competitiva. Junto com o Pedro Martins, Paulo André e Paulo Pezzolano vamos encontrar atletas que se encaixem na realidade do clube e vamos buscar voltar à Primeira Divisão, nosso principal objetivo. Nosso principal objetivo é voltar à elite. Teremos uma equipe competitiva. É nossa obrigação buscar isso. Um clube dessa grandeza precisa estar na elite".

Cenário do clube

"Ainda estamos no processo de análise. Temos uma oferta de compra, no qual estamos ainda abrindo todas as gavetas. Posso adiantar que a situação é dura, é difícil e que vamos precisar de um período longo, de um a dois anos, para encontrar um certo equilíbrio. De toda forma estou muito animado, sou entusiasta a fazer um time competitivo para subir esse ano".

"Ainda estamos descobrindo o tamanho do buraco que existe no clube. As necessidades vão aparecer, mas de imediato temos algumas dívidas que não podem ser ignoradas e que cumpriremos (transfer ban). Para 2022 e 2023 totalizam R$ 140 milhões, que vamos tentar negociar e parcelar. Não há um planejamento de aporte financeiro ainda. Estamos criando um padrão de gestão, eficiente e sustentável. Não gastaremos nenhum centavo a mais que arrecadamos. Vou cumprir meus compromissos e quando tivermos esse cronograma vamos falar e deixar isso mais claro a todos".

Pode não assumir o clube?

"Tecnicamente sim (sair do clube). Mas está longe da minha cabeça desistir do projeto. No momento estamos em processo de análise do clube, entender os credores. Mas o meu desejo é continuar e ficar aqui até fazer o clube voltar a ser grande novamente".

"É lógico que nosso objetivo é fazer o clube dispute grandes títulos e que seja protagonista no Brasil e na América do Sul. É o que esperamos a médio e longo prazo. Mas a curto prazo é de voltar à Série A. Para isso precisamos reduzir custos, fazer um novo padrão de gestão, transmitindo isso a atletas e funcionários, e a partir de uma gestão eficiente e sustentável seguir no projeto de chegar ao nossos objetivos maiores".

Dívidas

"Não tenho a programação do transfer ban. São R$ 140 milhões em 2022 e 2023. Para o fim de janeiro temos que pagar R$ 23 milhões, com o restante até o final do ano. Vamos cumprir com todas as dívidas que nos correspondem. 

Goleiro

"Estamos trabalhando com muitos nomes para o gol. Encontraremos nomes à altura do clube".

Realidade financeira do Cruzeiro

"Iniciamos o planejamento e vemos R$ 90 milhões de receita sendo R$ 60 milhões já gastos. Fizemos um plano para o que queremos para a área esportiva, em termos de direcionamento. Conseguimos, com esforço, renegociar os contratos, que entenderam essa situação do clube e decidiram permanecer. Hoje abaixamos o orçamento para R$ 35 milhões. Haverá cortes, de ações impopulares, para que o clube volte a ser o que era. A dívida é muito pior que eu imaginava. Mas vamos traçar novos planos, ações de marketing e vamos conseguir honrar essas questões".

Recado ao torcedor

"Nosso principal pilar é nosso torcedor. É preciso que vá ao estádio, seja sócio. Encontramos o clube com apenas 10 mil sócios e é algo que precisamos melhorar. Já chegamos a 15 mil, mas o torcedor também espera nossa reação, que já começou. A gestão eficiente vai ter resultado, mas contamos com o torcedor para que possamos dar essa virada juntos. O torcedor é nossa grande fortaleza. No início pode ser que encontremos dificuldades, mas que nos dê esse voto de confiança".

Por: João Vitor Viana

 

 



Últimas Notícias




História

Títulos

Ídolos Celestes

Jogadores Clássicos

Torcida

Mantos Celestes

Clássicos

Cruzeirenses Ilustres

Estatísticas

Curiosidades

TV Nação

Humor

Cliques da Nação

Artistas Celestes

Gatas Celestes

Tabelas

Calendário de Jogos

Downloads